quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Śuddha Gṛhastha: Lar Vegetariano/Vegano e Espiritualista

Fazenda Mãe Natureza -- Grande Síntese -- Śuddha Dharma Maṇḍalam
Fazenda Mãe Natureza - Santana do São Francisco  (SE)
Como transformar a cozinha e toda a sua moradia num santuário ecológico, vegetariano, multiculturalista, ecumênico e espiritualista, sem  incomodar, nem ofender, aqueles ao seu redor?

Bhāvana Namaḥ, ou a rendição (Namaḥ) à percepção amorosa da unidade do mundo e de todas as coisas (Bhāvana) nos leva a entender o lar como um verdadeiro Ashram, tal como a Fazenda Mãe Natureza.  Bhāvana Namaḥ significa a rendição ao sentimento de amor universal e compaixão com todos os seres, bem como o compromisso definitivo de não permitir que se profane os ambientes e os espaços interiores e exteriores sob a nossa guarda.  Por isto, na entrada da Fazenda Mãe Natureza está escrito: "Quem vier, de onde vier, venha em paz". Adentrando naquele Santuário, os vícios, as carnes, os estimulantes e as drogas lícitas e ilícitas ficam do lado de fora.

Normalmente, ainda prestamos pouca atenção à relação entre os conceitos de "ambiente", "ambiente doméstico" e "meio ambiente". Quando muito, nos ocupamos do "meio-ambiente", e não nos damos conta de que este reflete e é reflexo do ambiente doméstico, referido como "Gṛhastha" na literatura sagrada. "Gṛh" significa "lar", "família"; e "astha", "esqueleto de sustentação". O ambiente doméstico representa, portanto, o esqueleto de sustentação da família e, consequentemente, de toda a sociedade. Em geral, não nos damos conta de nossas responsabilidades como provedores do ambiente doméstico, ou seja, como Gṛhasthas. Contudo, se queremos o nosso ambiente doméstico como um espaço sagrado e vegetariano (Śuddha Gṛhastha), temos que aprender que a vida é constituída de decisões que nos ensinam a desenvolver a capacidade de assumir, integralmente, para o bem e para o mal, as consequências de todas as nossas ações.

Em suma, somente com muita disciplina e dedicação consegue-se proteger o ambiente doméstico e estabelecer como norma a frase na entrada da Fazenda Mãe Natureza: "quem vier; de onde vier, venha em paz", deixando do lado de fora tudo o que estiver em desacordo com as regras da casa.


Rio de Janeiro, 22 .02.17.
(Atualizado em 14.03.17)

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Palestra e Curso de Roteiro com Luiz Carlos Maciel


Compartilho com os amigos o vídeo com o jornalista, roteirista, escritor e filósofo maior da contracultura, Luiz Carlos Maciel, que falou em 05/02/17 para o nosso grupo de estudos e meditação e amigos sobre a sua obra e a expressão dramática em geral  (clique aqui para as fotos).